Giuliana Dentello, Comprador
  • Comprador

Giuliana Dentello

Bragança Paulista (SP)
0seguidor13seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Funcionária pública municipal em licitações.
Tenho muito interesse em assuntos de política, especialmente os que envolvem saúde pública.

Recomendações

(6)
Lucas Domingues, Advogado
Lucas Domingues
Comentário · há 2 anos
Sergio Paiva, Gestor de Projeto
Sergio Paiva
Comentário · há 3 anos
A pergunta título deste escrito, faz todo o sentido sim, explico com um exemplo:

Cidadão transitando de forma habitual na rua é assaltado por um bandido que atira e deixa o indefeso paraplégico , a polícia em diligência o localiza e o após luta corporal o prende.

Cidadão: vegetando em uma cama e sua família totalmente desamparada, sem receber nenhuma atenção dos Direitos Humanos.

Policial: O DU o processa por uso de violência contra o bandido, policial é preso, afastado e depois vai para administrativo até reintegrar a corporação.

Bandido: Fica retido sob a tutela do Estado, sua família recebe $$$ por este período, recebe teto gratuitamente (a vítima e o policial pagam aluguel), recebe 3 refeições por dia gratuitamente (a vítima e o policial não recebem um grão de arroz de graça).

Resumo: o bandido saiu para roubar 1.000,00 se algo der errado ele continua no lucro.

No final de tudo a culpa é do Estado? Até quando esta desculpa será usada para justificar e acobertar a crueldade do bandido?

A culpa é da polícia truculenta? Se uma família honesta e trabalhadora, como a minha e sua eu suponho, tiverem sua casa invadida e sob forte ameaça e agressões, deveria a polícia oferecer aos criminosos flores e um plano de rendição?

Não, a polícia deve agir com todo o seu aparato para prover a segurança e garantir a integridade física, emocional e moral das vítimas.

Os criminosos se colocaram naquela posição de livre e espontânea vontade, ignorando qualquer direito ou respeito humano, visando unicamente subtrair dinheiro e bens materiais das vítimas, se para lograr êxito no crime planejado tiverem que assassinar as vítimas o farão com a mesma tranquilidade que eu escrevo este texto.

Me perdoe se me estendo mas o assunto exige e a clareza da interpretação difere de acordo com quantas vezes você teve a sua paz e integridade violados.

Pela sua exposição o Estado tem, no exemplo dado, o dever de cuidar do Cidadão agora paraplégico e do Policial agora afastado, já o criminoso será cuidado pelo DU.

Então precisamos destituir esta sociedade Direitos Humanos, por cuidar somente de uma categoria de humanos - criminosos como diz o seu texto e a minha argumentação - e criar:

DU dos cidadãos de bem: Cidadão e Policial
DU dos criminosos: criminosos

O Estado arca com as responsabilidades para com os cidadãos de bem, e o criminoso - ora reconhecido e institucionalizado em seu proprio texto, arca com as suas responsabilidades.

Concluo dizendo que, como é facil perceber, o caro colega nunca teve uma mãe e um filho assassidos friamente por um assassino que invadiu o seu sagrado lar.

Os Direitos Humanos hoje é um instrumento de facilitação e encorajamento ao crime.

Cidadãos de bem salvem-se quem puder!

Perfis que segue

(13)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(38)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Giuliana

Carregando

Giuliana Dentello

Entrar em contato